segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Gosto (XVI) (P)

Gosto daqueles que dispersam, divagam e devaneiam. Sem lugar fixo e sem estarem presos a quem quer que seja, estão sempre a desaparecer e a fugir daquilo que estão a fazer. Acabam por nunca aprofundar tema nenhum nos seus conhecimentos, uma vez que  estão sempre a registar novos conhecimentos em temas completamente novos, por estarem sempre a mudar o foco da sua atenção. Estas pessoas incríveis e no grupo das quais também eu me integro, costumam passear sozinhas, nos recantos obscuros das cidades em busca de coisas que sabem que não vão encontrar.

Sem comentários:

Enviar um comentário