sábado, 4 de outubro de 2014

Não Gosto (XVI)

Odeio pessoas que dizem orgulhosamente "trabalhei toda a vida", principalmente quando o fazem para oprimir os sagrados preguiçosos. Normalmente estas também são as pessoas que se julgam melhores por terem sacrificado a sua felicidade em nome dos ideais que a sociedade lhes incutiu e, normalmente, ficam tão cegas que arranjam nas profundezas do seu ser forças para odiar as pessoas que vivem a vida tranquilamente, só querem estar na boa, sem que ninguém as chateie. Normalmente estas pessoas tornam-se imprestáveis comentadores sociais, criticando, por exemplo, os consumidores de droga, dizendo que eles estão a destruir os seus corpos e a sua vida e a sua mente, dizendo parvoíces do género "Ah este rapaz que morreu parece que tinha erva no organismo...como é que uma pessoa assim, nesse estado, não é? como é que uma pessoa assim pode pensar?". E dizem estas tolices porque simplesmente nunca experimentaram e tiveram sempre enclausurados na sua visão do mundo tacanha e limitada pelas quatro paredes que construíram para se prender.

Sem comentários:

Enviar um comentário