terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Chegar tarde

O único momento em que chego é tarde
Inquieto e desesperado para que não seja demasiado
Revelo-me inútil quando apareço desamparado
Será sempre tarde para um regresso à vida
Quantas vezes terei de morrer para poder nascer finalmente

Nadir Veld

Sem comentários:

Enviar um comentário