sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Duas Três Linhas

Quantas vezes enlouqueci praguejando o teu nome entre murmúrios na pradaria
Quantas salas passei gritando o teu nome na antecâmerca da galeria
Com vistas para o jardim onde desabrocha a nauseabunda flor do nosso amor?

Não dês motivos à desmotivação
Nos três sentidos a constelação
No denso ar a sublime percepção

Sem comentários:

Enviar um comentário