terça-feira, 10 de maio de 2016

Gosto (60) P

Adoro aquela menina eslovaca que passou por mim hoje em Bratislava, quando visitava um amigo meu português. Ela tinha uns pequenos calções justos às suas incríveis ancas, o que dava um grande realce às suas maravilhosas formas. A coisa mais estonteante na sua figura era a forma como ela colocava o seu computador portátil, encostado à sua anca, impossibilitando que se vissem os seus calçõezinhos azuis, dando a ilusão de que aquela angélica loira caminhava nua, caso olhássemos para ela de perfil. Continuarei apaixonado por ela até ao dia em que morrer. Ela é daquelas raparigas que está ciente que a sua mera presença pode alegrar o dia de um homem.

Sem comentários:

Enviar um comentário