Mensagens

Caso Webó-Coltescu

  10 de Fevereiro de 2021 Está a tardar a decisão da UEFA sobre aquele caso de racismo que afinal não foi bem racismo, na verdade a “vítima” de racismo estava a lançar insultos xenófobos em direcção ao árbitro — é de elementos do banco da equipa turca apoiada financeiramente pelo governo de Erdogan que chegam gritos como “isto não é a Roménia”, “os romenos são ciganos lá na minha terra”, ou “sujo de merda” dirigido mesmo à cara do quarto árbitro por Webó, a vítima de racismo que, recordo, tem o seu salário pago por um regime homofóbico e genocida responsável pela morte de centenas, senão milhares de curdos. O quarto árbitro não lhe lança nunca um insulto propriamente, o que ele fez e gerou tão grande polémica foi, para que fique bem compreendido por toda a gente: — identificar o elemento do banco turco que mais insultava os árbitros para que fosse expulso deste jeito “expulsa aquele acolá, o negro” — isto não é o mais correcto, podemos discutir isso, sem dúvida, mas também não nos pode

Cada um tem a Marilyn que merece

Imagem
  A execrável e horrível Maria Vieira canta "Happy Birthday" ao estilo de Marilyn Monroe ao cabrão do André Ventura, presidente do CHEGA. É caso para dizer, "cada um tem a Marilyn que merece"

Academia de Letras Uruguaias defende Cavani

Imagem
  A Academia de Letras Uruguaias veio defender Edison Cavani depois deste ter sido punido com 3 jogos de suspensão e uma multa de 100.000 libras esterlinas por usar o termo “negrito” numa comentário de Instagram em que agradecia a parabenização que um amigo lhe deixara devido à sua exibição diante do Southampton. Os uruguaios dizem que “negrito” é um termo que, na sua cultura, apenas pode ser viso como carinhoso e afectivo. Cavani diz que não tinha intenção nenhuma de insultar e que foi mal interpretado.   Este caso contrasta flagrantemente como caso do jogo PSG - Bașakșehir. O que se passou foi exactamente o mesmo, uma pessoa que identificou outra pela sua cor da pele usando um termo não ofensivo. Qual terá sido a razão para esta diferença de reacção num caso e noutro? No PSG - Bașakșehir fez-se muito mais barulho, escândalo mundial, tanto que o ministro do desporto romeno veio pedir desculpas nacionais por o árbitro Sebastian Colțescu ter identificado Pierre Achille Webó como “aquele

Novidades caso (Sebastian Colțescu)

  1 - Infelizmente nunca mais se falou nada sobre o caso do jogo PSG - Bașakșehir, em que ocorreram vários episódios lamentáveis. Segundo uma notícia recente parece que o árbitro acusado de racismo tem agora um advogado espanhol e está disposto a ir até às últimas consequências caso a UEFA venha mesmo a considerá-lo um racista e está mesmo a pensar em pedir uma indemnização de milhões de euros (În plus, Sebastian Colțescu are și un avocat spaniol care să îl reprezinte în eventualele procese, alături de care are de gând să ceară despăgubiri de milioane de euro, site romeno de notícias, playtech.ro). Será muito difícil a UEFA não o condenar ainda para mais tendo em conta as proporções que o caso tomou, mas eu não consigo deixar de pensar na hipocrisia mundial que o caso gerou sobretudo entre as pessoas que não leram a notícia até ao fim e se quiseram pôr do lado de quem estava a gritar mais alto só porque sim, porque Pierre Achille Webó estava a gritar mais alto e parecia ser um evidente

Não Gosto (173)

Imagem
Escrevo estas linhas para amaldiçoar o génio de marketing, príncipe da piroseira, que, para chamar a atenção sobre certos livros, teve a ideia de os enfiar numa sacolinha colorida enfeitada de brilhantes. Qual terá sido o processo de discussão e planeamento de venda que levou alguém a sugerir, ao ver que as obras não estavam a ser tão vendidas como o esperado:   “olha, e se metêssemos os livros numa sacolinha colorida?” E, se assim pensaram, logo o puseram em prática. Agora há uma profusão de livros enfiados em sacolinhas pirosas pelas livrarias do mundo e eu gostaria de saber que pessoas prestam mais atenção ao livro por vir numa sacolinha colorida pintalgada de brilhantes e porque raio é que o seu cérebro se deixa assim enganar por semelhante logro.   30 de Dezembro de 2020

Não Gosto (138 - A)

Imagem
É incompreensível a indigência com que a legendagem de filmes e séries é feita, mas são garotos que fazem estas legendas, caralho? Garotos que estão proibidos de dizer asneiras, pois só isto justifica a quase ausência de palavrões escritos quando eles abundam nos diálogos, para além disso só um garoto ou alguém que nunca saiu de casa é que traduz para “estamos a ficar altos” a frase “we are getting high”, enquanto as personagens do filme consomem drogas. Eu até compreendo que não haja um grande apuramento na linguagem, nem especial cuidado nas palavras escolhidas, nem rasgo artístico, os tradutores são mal pagos e devem exigir-lhes as traduções em pouco tempo, mas nem isso justifica que se escreva “rutina” ou “à 15 anos”. O único motivo aceitável que eu consigo encontrar para estes erros é o despeito. Eu, muitas vezes, quando trabalhava para patrões muito ricos que pagavam mal e porcamente, fazia o meu trabalho de forma desleixada e, sempre que podia, roubava uma coisa qualquer insigni

Não Gosto (170)

No jogo Werder Bremen - Estugarda de 6 de Dezembro de 2020, ao fazer o 0-2 aos 91 minutos que assegurava a vitória para a equipa visitante, o jogador congolês Silas Wamangituka teve, segundo o árbitro de partida, que o admoestou com um cartão amarelo, uma atitude anti-desportiva. Nas décadas que levo a ver jogos de futebol nunca antes vira um jogador ser penalizado por uma atitude semelhante, por um relaxamento, por uma brincadeira, por uma maneira divertida de marcar um golo. Depois do desentendimento ridículo entre o guarda-redes chevo Jirí Pavlenka e o defesa turco Omer Toprak, o avançado congolês aproveita, ganha a bola e corre sem oposição em direcção da baliza. Os dois estarolas que estavam a defender ficam a resmungar um com o outro enquanto Silas Wamangituka avança, tranquilo, para marcar o seu segundo golo da partida e selar a vitória. O jogador do Estugarda olha para trás e, ao ver que nenhum dos dois defensores se faz ao lance e continuam a olhar um para o outro feitos parvo